domingo, 6 de fevereiro de 2011

Eu Quero Amar



Rasgue meu peito
e verás meu coração.
Ele sangra e se contorce
agonizando pela loucura.

Toque em meu rosto
e molharás a tua mão
encharcando-a com as lágrimas
que, teimosas, escorrem de minha íris.

Tua indiferença, porém, me mata...
cada sorriso aleatório me alegra...
um piscar de olhos me ressuscita...

E ainda tem um charlatão que fica
bem do meu lado querendo vender
a fórmula perfeita do amor.
E minh’alma, querendo-se ingênua
crendo em tudo, alto grita:
- Sim... eu quero amar!
- Sim... eu quero amar!
- Eu quero amar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário