sexta-feira, 25 de outubro de 2013

AQUELE BEIJO



Eu pecando contra o amor
Esqueci de lhe dizer
O quanto eu gosto de você.
E guardando o sabor
De um beijo furtado
Na sua distração
Estando ao seu lado
Roubei seu coração

Eu aproveitei o instante
Em que falava da vida
E como fosse amante
Bebi na fonte querida.
Me enchi de seu prazer
E agora não sei por que
Eu tremo na lembrança
Como traquina criança.

Você olhou desconfiada,
Atarantada me sorriu...
Mexeu com o meu brio
E não me disse nada.
Não confirmou, nem negou
Não falou de sentimento
Só me pediu em favor
Que lhe desse esquecimento.

E já passou tanto tempo
Os seus olhos não vejo
Mesmo assim não esqueço
Do dia daquele beijo...
Com você no meu braço
Sua lágrima no rosto
Me fez sentir o gosto
Que trago destes lábios.




Nenhum comentário:

Postar um comentário