quarta-feira, 30 de março de 2011

Seguindo Em Frente

Guardarei o frescor da juventude
pois não escrevi o poema derradeiro.
Amadureço embevecido na seiva da vida.
Estou ainda a buscar o meu soneto perfeito.
Imortalizo esta atitude
por que o Poeta não anda, flutua
caminha na Terra
pisando na Lua.
Tomo então este caminho
por sobre os roseirais da primavera
para cantar, de todas, a mais bela
merecedora de meus carinhos
nesta procura incansável
por um ninho protetor
aonde eu venha a ser insaciável
na arte doce do amor.

2 comentários: