domingo, 28 de agosto de 2011

Cotidiano Urbano






A calçada manchada de sangue
é o reflexo maldito da loucura coletiva,
da individualidade distorcida
e a liberdade enganada.

Os risos gargalhados na noite,
as rajadas trovejadas de alegria
mostram nas caras de agonia,
de quem assiste perplexo
aparecer na Terra o inferno,
o temor dos dias a chegar...

Nos Estados Unidos a cobaia revoltada
destrói vidas por desejo
e a quem não gosta de seu ensejo
responde irônico, a insultar:
-Policial, eu sou Deus!

E neste momento, os desejos meus
são que a vida venha a renascer
nos gritos do pivete espancado,
no sangue derramado e negado
do povo pobre e humilde a sofrer.
E que surja da dor uma nação nobre
e um Brasil respeitado por ser
o chão firme de um povo forte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário