sexta-feira, 25 de outubro de 2013

OUTRA PRIMAVERA






É... Alguma coisa mudou...
O cheiro do vento já não é o mesmo
Daquele tempo em que andávamos conversando
Coisas simples sobre o mundo
Confessando segredos em confiança
Nos amando com ternura como crianças
Apreciando a beleza do luar
Caminhando pelas ruas
Rumo certo a embriaguez.
Nos arriscando em cada esquina
Em cada beco escuro da luxuria
E a aventura era a companheira constante
De cada segundo errante
Das nossas almas a vagar

Já não são as mesmas ondas
Que em brancas brumas
Vinham à praia para banhar
Nossos corpos entrelaçados
Num daqueles beijos sob o mar...
Caíram-se as folhas da última primavera
E novos frutos apareceram
Muitas chuvas, então, caíram
Muitos desastres mataram gente
Muita guerra aconteceu.
Ouço o choro dos bebês
No ventre de suas mães
E a dor corrói meu coração.

Adoeço com tanta angústia
E percebo o que mudou.
Já não tenho mais você aqui
Não sinto teu cheiro dentro de mim
O mundo enlouqueceu por que você foi embora
As ondas revoltadas
Se voltaram contra a Ásia
Destruindo cidades, sonhos e lares
Os ventos em toda parte
Sopraram devastando regiões
E até no Brasil o chão tremeu...
O mundo todo se entristeceu
Com o fim do nosso amor


E é certo que toda mudança
Derrama dúvidas e incertezas...
Mas da mesma forma
Que guerras vêm e vão
Que é maré cheia e maré baixa
E uma hora as águas se acalmam
E a brisa é um bálsamo a nos aliviar...
Outra vez verei a lua brilhar
Encantando os caminhos da vida
Certamente com outro alguém do meu lado
Escrevendo nossa história
Em uma outra primavera



Nenhum comentário:

Postar um comentário